Amigos, eu acabei de criar minha própria petição e espero que possam assiná-la. Ela se chama: Não ao traçado do Trecho Norte do Rodoanel passando pela Serra da Cantareira, a maior floresta urbana úmida do mundo.

image

Amigos,

Eu acabei de criar minha própria petição e espero que possam assiná-la. Ela se chama: Não ao traçado do Trecho Norte do Rodoanel, passando pela Serra da Cantareira, a maior floresta urbana úmida do mundo.

Eu realmente me preocupo sobre este assunto e juntos nós podemos fazer algo a respeito disso! Cada pessoa que assina nos ajuda a chegarmos mais próximo do nosso objetivo de 100 assinaturas — será que você pode nos ajudar assinando a petição?

Clique aqui para ler mais a respeito e assine:
http://www.avaaz.org/po/petition/Tracado_do_Trecho_Norte_do_Rodoanel_passando_pela_Serra_da_Cantareira/?launch

Campanhas como esta sempre começam pequenas, mas elas crescem quando pessoas como nós se envolvem — por favor reserve um segundo agora mesmo para nos ajudar assinando e passando esta petição adiante.

Muito obrigado,
Conceição Aparecida Santos
Responsável por este Blog

26/08/2013 – GOVERNOS ESTADUAL E FEDERAL FECHAM ACORDO PARA COMPATIBILIZAR RODOANEL E FERROANEL NORTE

image

Foi assinado na semana passada, mais precisamente na ultima quinta-feira (22) entre o governo do Estado de São Paulo e o ministério dos Transportes, um acordo para compatibilizar o projeto do Rodoanel norte com o do Ferroanel norte, tornando mais viável construção da linha férrea. Segundo o governo paulista, a adequação permitirá uma sinergia entre os dois empreendimentos que gerará economia de R$ 1,3 bilhão para a obra federal e reduzirá o impacto social e ambiental dos dois empreendimentos.

Com o acordo, a linha férrea deve seguir o traçado da rodovia, que terá pouca alteração sobre o original, já que a faixa de domínio é larga o suficiente para abrigar tanta a pista de rolamento dos veículos, quanto os trilhos.

Segundo informações da Agência Estado, o valor do acordo é de R$ 332,8 milhões, montante que será repassado pelo governo federal. A adequação envolve terraplenagem, drenagem, proteção de taludes e aterros ao longo do eixo da rodovia, que terá 44 quilômetros. Os serviços serão executados em uma única etapa para as duas obras.

De acordo com o secretario dos Transportes de São Paulo, Saulo de Castro lembra que este projeto é extrema importância para garantir o transporte ferroviário de carga e seu desenvolvimento. O secretário lembra que atualmente o transporte de carga utiliza os trilhos da CPTM em horários ociosos para atravessar a região metropolitana de São Paulo, o que não será permitido a partir de 2015, quando não haverá disponibilidade de compartilhamento por causa da chegada de 65 novos trens da CPTM, comprados para a redução do intervalos nos ramais da companhia.

O Ferroanel está previsto no Programa de Investimentos em Logística (PIL) do governo federal, que concederá à iniciativa privada a construção e operação de serviços de infraestrutura de transportes. A ferrovia atenderá a região metropolitana de São Paulo, interligando as regiões de Campinas, Vale do Paraíba e Baixada Santista. O empreendimento será dividido em dois tramos, o Norte e o Sul, sendo que o Norte, que interligará a estação Perus, na capital paulista, a Itaquaquecetuba, será o primeiro a ser viabilizado, com publicação do edital prevista para o início de 2014. (Com as informações de Agência Estado)

Postado em 26 de agosto de 2013 por Renato Lobo
VIA TRÓLEBUS

Domingo, 18/08/2013 – Novas fotos do Trecho Norte do RODOANEL, canteiro de obras OAS/SABESP, lado esquerdo de quem da frente do clube da SABESP olha, subindo a Rua Luiz Carlos Gentile de Laet, Vila Rosa, zona norte da cidade de São Paulo, Brasil.

image

Fotos Conceição Aparecida Santos

MASCOTE DO RODOANEL. EU O ENCONTREI LOGO NA ENTRADA, PRÓXIMO AO ALOJAMENTO DOS TRABALHADORES DA CONSTRUTORA OAS.

image

Fotos Conceição Aparecida Santos

image

Fotos Conceição Aparecida Santos

image

Fotos Conceição Aparecida Santos

image

Fotos Conceição Aparecida Santos

image

Fotos Conceição Aparecida Santos

image

Fotos Conceição Aparecida Santos

A CASA QUE VEMOS NO ALTO, SERÁ DEMOLIDA PARA DAR PASSAGEM AO RODOANEL. ELA FICA NA ENTRADA DO CLUBE DA SABESP. ESSE É UM DOS TRAJETOS DO RODOANEL. PODEMOS VISUALIZAR TAMBÉM O DESMATAMENTO NESSA ÁREA, ACIMA DELA, DO LADO ESQUERDO, ONDE HÁ TAMBÉM DUAS ENORMES PEDRAS QUE SERÃO EXPLODIDAS.

image

Fotos Conceição Aparecida Santos

16/08/2013 – Alckmin quer que Rodoanel decole em março

image
Governador Alckmin ajeita fone de ouvido durante o vôo sobre o Rodoanel.

DIÁRIO acompanhou sobrevoo do governador às obras do trecho Leste, com promessa de entrega em 2014.

EDUARDO ATHAYDE / ESPECIAL PARA O DIÁRIO

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) confirmou nesta quinta-feira que o trecho Leste do Rodoanel vai ser entregue em março de 2014. A afirmação foi feita durante sobrevoo que o governador fez na área onde está sendo construída a obra. O DIÁRIO acompanhou a visita.

Com custo de R$ 3,2 bilhões, trata-se da maior construção rodoviária em andamento no país. Serão 43,5 quilômetros de extensão com oito vias, 16 quilômetros de elevação e um quilômetro de túnel.

A principal função do trecho Leste, que passará por seis municípios da Grande São Paulo, será fazer com que caminhões do Rio de Janeiro, Vale do Paraíba (região do interior paulista) e sul de Minas Gerais com destino ao porto de Santos, o maior e mais importante do Brasil, não precisem passar por dentro de São Paulo. A obra também promete facilitar o acesso ao Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo.

Durante o sobrevoo, Alckmin se mostrou bastante entusiasmado com o ritmo da obra. “A construção conta com um equipamento de engenharia único na América do Sul, que faz toda a diferença”, disse o governador enquanto mostrava ao DIÁRIO um mapa da Região Metropolitana de São Paulo com detalhes do Rodoanel.

A tecnologia a qual o governador se referiu permite a implantação de até 60 metros de tabuleiro de ponte por semana. Pelo método tradicional, a mesma quantidade de pavimento levaria 30 dias para ser concluída.

image

ÚLTIMO A SER ENTREGUE /Durante o sobrevoo, Alckmin lembrou da importância de outro trecho do Rodoanel, o Norte. “Vamos entregá-lo em 2016”. O trecho Norte será o último a ser entregue pelo governo paulista. Os trechos Sul e Oeste estão em funcionamento. “A região metropolitana de São Paulo é a terceira maior do mundo. Por isso, mobilidade urbana é de absoluta relevância.”

Entrevista

Geraldo Alckmin_ governador do Estado de São Paulo

‘Governo processará outras empresas além da Siemens’

Após o helicóptero do governo paulista pousar no Palácio dos Bandeirantes, Geraldo Alckmin concedeu uma entrevista exclusiva ao DIÁRIO. Veja os principais trechos.

DIÁRIO_ Como estão as investigações contra o suposto cartel denunciado pela Siemens ao Cade envolvendo o Metrô?

GERALDO ALCKMIN_ Entramos com um processo contra a Siemens. Nós vamos verificar quais são as outras empresas (que fizeram conluio com a Siemens) que também serão processadas porque o Estado é vítima. Nós vamos exigir a indenização centavo por centavo. Se ficar comprovado no processo que algum funcionário do estado, seja quem for, teve participação, ele também será responsabilizado.

Como evitar a formação de eventuais novos cartéis?

No ano passado nós abrimos uma licitação para comprar 65 trens para a CPTM. Cada trem tem oito carros. Nós estamos falando de 520 carros, zero quilômetro. Abrimos concorrência pública, achamos que o preço estava alto. Anulamos e abrimos concorrência pública internacional. O resultado é que assinamos contrato esta semana com descontos de 20% a 30%. O governo economizou perto de R$ 700 milhões.

E as manifestações contra o senhor governador?

Manifestação sempre deve ser assegurada e respeitada. Nós tivemos um ganho de cidadania . Agora, o que não pode ser tolerado é baderna, é depredação do patrimônio público, invasão de hospital. Aí é vandalismo.

Edilson Dantas/Diário SP

Trecho Leste do Rodoanel vai facilitar acesso ao porto de Santos pelos caminhões

image

Fonte: http://diariosp.com.br/noticia/detalhe/55670/Alckmin+quer+que+Rodoanel+decole+em+marco+

Jornada Fotográfica do Museu da Cidade de São Paulo. Sábado, 17 de agosto de 2013 . Ponto de encontro na Entrada do Parque Estadual da Cantareira – Núcleo Pedra Grande – Rua do Horto, 1799 – Horto Florestal.

JORNADA FOTOGRÁFICA
image

Saída para documentar fotograficamente locais e eventos interessantes da cidade de São Paulo. As imagens devem refletir o interesse de cada participante pela fotografia, pelo assunto ou pelo local fotografado. Podem ser paisagens, imagens de ação ou retratos, na área delimitada para o passeio e no prazo de três horas. A sugestão é a realização de 30 imagens para um período de três horas.

O Mirante da Pedra Grande

Descubra o Patrimônio Histórico de sua Cidade
Coordenação: André Douek

Quando: Sábado, 17 de agosto de 2013

Onde: Ponto de encontro na Entrada do Parque Estadual da Cantareira – Núcleo Pedra Grande – Rua do Horto, 1799 – Horto Florestal

Quanto: Entrada no Parque Estadual da Cantareira: R$ 9,00; Estudantes e Professores: R$ 4,50; Menores de 12 anos e maiores de 60 anos: Grátis

Inscrições até 16/08: http://bit.ly/14RlrUU

Informações: pelo telefone (11) 3105-2030 com André Douek

A cidade contemporânea tem sido objeto de investigação fotográfica mais intensa ao longo dos últimos anos, em função da disseminação dos aparelhos fotográficos em telefones celulares e outros dispositivos eletrônicos capazes de gravar imagens com qualidade. Desse modo amplia-se fortemente a possibilidade de documentação iconográfica, que fica cada vez menos restrita aos especialistas. Por outro lado, a crescente velocidade nas mudanças dos lugares da cidade é uma realidade que exige reflexão e ação contínuas, tornando importantes os registros destas transformações.

Desenvolvida no Museu da Cidade de São Paulo a partir de 2006, a Jornada Fotográfica tem como objetivo aproximar as pessoas interessadas em fotografia – amadores ou profissionais – numa atividade coletiva de exploração e descoberta dos mais diversos aspectos da cidade, seus habitantes e suas manifestações.

Essa atividade é um bom motivo para que o morador de uma metrópole como São Paulo que possui 1.530 km² de extensão conheça outros lugares da cidade onde vive. É realizada uma vez por mês e liderada por André Douek, fotógrafo e coordenador do serviço educativo do Museu da Cidade de São Paulo.

Finte: http://www.museudacidade.sp.gov.br/exposicoes-expo.php?id=57

Rodoanel Norte pode ser objeto de protestos, avalia consultor

image

Rodoanel Norte pode ser objeto de protestos, avalia consultor
O Rodoanel Norte é o mais controverso trecho de todo o Rodoanel Metropolitano de São Paulo ou Rodoanel Mário Covas. O principal motivo é que uma das seções atravessa extensa área de proteção ambiental da Serra da Cantareira. O número expressivo de desapropriações também chama a atenção.

A rodovia liga o Rodoanel Oeste à rodovia Dutra (que conecta as duas principais cidades do País, Rio e São Paulo), cruzando a rodovia Fernão Dias, que liga São Paulo a Belo Horizonte (SP). As obras tiveram início em março de 2013 e devem estar finalizadas até março de 2016. O prazo, porém, só será mantido se as várias ações para suspensão da obra- movidas por moradores do trecho e entidades por questões ambientais – não forem concedidas pela Justiça.

“A tendência seria já ter parado, mas com as coações externas e as pressões de políticos de interesses imediatos, elas devem continuar. Porém, há hipótese da obra servir de modelo aos reivindicadores”, avalia o engenheiro Luiz Célio Bottura, consultor de engenharia urbana e ex-presidente da Dersa.

“O trecho é o mais visível. Tem grandes interesses da sociedade organizada, com muita vegetação, áreas a preservar, e muitas ocupações irregulares. Isto tudo redunda numa boa caixa de ressonância”, avalia. “Com certeza ficará difícil recuperar os prazos das paralisações”.

O trecho norte do Rodoanel terá 44 km de extensão. A rodovia passará pelos municípios de São Paulo, Arujá e Guarulhos e terá ainda uma ligação exclusiva de mais 3,6 km com o Aeroporto Internacional de Guarulhos.

O investimento na construção do Rodoanel Norte é de R$ 5,6 bilhões (R$ 3,9 bilhões nas obras e R$ 1,7 bilhão nas desapropriações, reassentamentos e compensações ambientais). No total, ele terá sete túneis. Três mil famílias precisarão ser reassentadas com as obras.

De acordo com Bottura, o trecho norte é o mais importante para o trafego metropolitano, “pois ao norte da marginal do Tiete não há qualquer opção viária”. Ele acredita que como a obra é paga com recursos públicos, é certo que “as empreiteiras não se mobilizarão contra as paralisações”.

Diversas construtoras em consórcio estão envolvidas na obra, incluindo empresas espanholas: Mendes Júnior, OAS, Construcap, Isolux Corsán, Copasa e Acciona Infraestructuras (as três últimas são companhias espanholas).

O trecho terá quatro faixas de rolamento por sentido, do Rodoanel Oeste até a intersecção com a Fernão Dias; da Fernão Dias até a Dutra o número de faixas diminui para três em cada sentido.

Rodoanel Leste

Após obter a últimas licenças ambientais, a Concessionária SPMAR prevê para março de 2014 o fim das obras do Rodoanel Leste, três anos depois do início das obras. O percurso, de 43,8 km de extensão, fará ligação das rodovias Dutra e Ayrton Senna às rodovias Imigrantes e Anchieta (que dão acesso ao porto de Santos) e ao Rodoanel Sul.

A concessionária SPMAR é responsável pela construção e operação do trecho leste do Rodoanel – a empresa é também concessionária do trecho sul do Rodoanel.

“O trecho leste é uma operação financeira e de construção totalmente privada, o que fez o concessionário se empenhar e para tanto se organizar para que a operação, fonte de retorno, seja o mais breve possível”, afirma Bottura.

O Rodoanel Leste tem duas grandes intervenções. Uma é a construção de um viaduto de 8,8 km que atravessa a várzea dos rios Tietê e Guaió, em Suzano. A outra é a construção em Ribeirão Pires do túnel Santa Luzia, o único do trecho, com 1.080 m, que já foi perfurado e sofre agora trabalhos de pavimentação.

O trecho terá três faixas de rolamento em cada sentido. Trabalham hoje na construção do Rodoanel Leste 5.200 operários. O custo total do projeto é de R$ 3,2 bilhões, incluindo obra, desapropriações e iniciativas ambientais.

Trafegarão pelo local 48 mil veículos/dia. Cerca de 1 mil desapropriações serão feitas. O Rodoanel Leste atravessa os seguintes municípios da Grande São Paulo: Arujá, Itaquaquecetuba, Mauá, Poá, Ribeirão Pires e Suzano.

O Rodoanel Metropolitano de São Paulo já tem prontos os trechos sul e oeste. Quando finalizado, o rodoanel terá no total cerca de 180 km.

Fonte: Por Augusto Diniz
http://br.noticias.yahoo.com/rodoanel-norte-pode-ser-objeto-protestos-avalia-consultor-124300565.html#