04/09/2020 – VOU CONTINUAR FLUINDO POSITIVAMENTE NO MÊS DE SETEMBRO. 🌿🌺🌱🌹🍀🌷🍀🌼🍃🌸 Eclesiástico, 6, 16 “Um amigo fiel é um remédio de vida e imortalidade; quem teme o Senhor, achará esse amigo”

View this post on Instagram

Maravilhoso!

A post shared by Cinquentou?50 (@cinquentou_50) on

PARA COMEMORAR O REENCONTRO DA NOSSA AMIZADE, TE OFEREÇO ESTE VÍDEO EXTRAÍDO DO INSTAGRAM @cinquentou_50 ADOROOOOO MÚSICA, ADORO DANÇAR!


“…QUEM TEME O SENHOR, ACHARÁ ESSE AMIGO”

Vou contar uma feliz história. Fala sobre amizade, sorriso, sobre o belo, tudo sem tristeza, sem melancolia, sem espinhos,  sem dor.

Imagine um jardim com infinitas variedades de flores coloridas. Meu jardim está assim hoje, pois sinto felicidade em escrever. Minha lágrima não é mais de dor, mas de contentamento. Meu amigo me inspirou e hoje eu escrevi.

Sabe aquele amigo que te faz sorrir e também chorar, mas não deixa de ser seu amigo? Aquele que está ao seu lado quando você mais precisa? Sempre tenho isso comigo, você chegou no momento certo, na hora certa, o universo que conspira a meu a nosso favor, te trouxe para perto de mim com uma missão. Um ajudar o outro! Tenha certeza disso!

Fico pensando…Será que o universo provocou esse reencontro para me ajudar ou para te ajudar? Não sei amigo, não importa, a vida é fugaz! Num piscar de olhos e não estamos mais aqui. Por isso, não sei, só sei que o momento presente é tudo para mim.

Você é engraçado, tímido, cara de bravo, mas é sensível, tem fé, é uma pessoa do bem, tem valores que poucos têm, gestos simples e verdadeiros.

Um amigo para todas as horas, para o que der e vier, um estendendo a mão para o outro, de verdade, sem cobranças, sem competição, apenas a vontade de ajudar, de compartilhar, de saber que um pode contar com o outro, como irmãos de verdade, nada mais!

Compartilhei com você minha angústia, enquanto  minha mente estava se distanciando do seu eixo. Fui da tristeza para a angústia, da angústia para a dor, e da dor para a melancolia. E você me ajudou a me resgatar!

Não tive medo ou vergonha de buscar alguém para saber do meu sofrimento, compartilhei minha dor e angústia, confiante, porque humildemente precisava de ajuda.

Com uma única frase acompanhada de silêncio, você me fez retornar para dentro de mim mesma, silenciar e me questionar. Voltar para o meu centro. Esse silêncio foi curativo! Uns dias sem escrever em companhia do silêncio e da música,  para me equilibrar me fizeram bem!

Às vezes é preciso arrumar a bagunça da nossa casa, a nossa casa interior. Onde estão nossas emoções e nossos sentimentos. Precisamos cuidar deles. Resgatar nossos sorrisos, que permanece nas fotos do celular, nossa alegria, nosso contentamento.

Deu um trabalho! Estava uma bagunça! Mas consegui colocar em ordem. Comecei culpando pessoas pela bagunça que eu fiz em mim mesma, criando ansiedade, mas de tanto arrumar, descobri que ninguém tem culpa de nada, a não ser eu mesma. Eu é que tinha que arrumar a bagunça! A questão não era o outro, mas sim eu mesma! É confortável e cômodo colocar a culpa nos outros, ao invés de ir à luta, e buscar a origem do seu desconforto.

Está tudo bem, tudo arrumadinho agora. Fiz por mim o que ninguém pode fazer, a não  ser eu mesma! Quando você dá o devido descanso para o seu corpo ele sabe como se curar!

Estamos muito conectados ao que está disponível on line. De tempos em tempos é preciso desconectar para reconectar.

Obrigada pela nossa amizade em constante construção! 🙏🌷

.  

Deixe uma resposta